Home » Petersburgo by Andrei Bely
Petersburgo Andrei Bely

Petersburgo

Andrei Bely

Published
ISBN :
368 pages
Enter the sum

 About the Book 

Mais importante romance simbolista russo.Considerado por Vladimir Nabokov como umas das quatro mais importantes obras de ficção do século XX.Se Petersburgo é uma obra modernista e realista, é também um romance de tradição, da tradição deMoreMais importante romance simbolista russo.Considerado por Vladimir Nabokov como umas das quatro mais importantes obras de ficção do século XX.Se Petersburgo é uma obra modernista e realista, é também um romance de tradição, da tradição de Petersburgo. Cada página acha-se embebida das tradições acumuladas da história, literatura e folclore da cidade. Figuras reais e imaginárias - Pedro o Grande e vários sucessores- Púchkin, seu funcionário e o Cavaleiro de Bronze- capotes e narizes de Gógol- homens supérfluos e Hamlets russos- duplos e demônios- czares assassinos e assassinos de czares- os dezembristas- o Homem do Subterrâneo- Ana Karenina- Raskolnikov, todos juntos, como uma miscelânea de pessoas, mongóis, o Holandês Voador, e muitos mais - não apenas assombram as mentes dos personagens de Biéli mas realmente se materializam nas ruas. Às vezes parece que o livro vai submergir sob o peso da tradição de Petersburgo- noutros momentos, parece que vai navegar para lone, fugindo das crescentes pressões daquela tradição (...) inclusive suas tradições de rebelião.Marshall Bermann - Tudo que é sólido se desmancha no ar.Petersburgo retrata um vívido quadro da capital do maior Império territorial do mundo durante o outono de 1905. A cultura russa estava então no seu ápice de brilhantismo e inovação. Literatura, música, teatro e balé estavam começando a ganhar fama mundo afora. Mas a sociedade da qual tudo isso surgia parecia abalada. O Japão recentmente obtivera vitórias em uma guerra na qual a Rússia supostamente triunfara. Agitação política e movimentos sociais estavam em alta. Uma clara revolução estava sendo cultivada e preparada- e, a partir de 1905, o país foi sacudido por uma série de motins, levantes, assassinatos e greves (...) Esses sentimentos ameaçadores com conseqüentes ares de ansiedade, apreensões e desorientação permeiam Petersburgo de Biéli da primeira à última página.John E. Malmstad (Cambridge University)